home       domingo, 16 de junho de 2019

 

Em Belém, Projeto Rondon inicia a Operação Açaí
Projeto leva universitários aos Estados do Pará e Tocantins para promover a integração, a troca de experiências e o desenvolvimento do país. A FUNCEB apoia o Ministério da Defesa no Projeto Rondon, realizando sua gestão financeira e administrativa.
Lançamento da Operação Açaí, Projeto Rondon, Julho de 2012. Foto: Geraldo Ramos

Setecentos estudantes e professores universitários trocarão o período de férias escolares pela chance de realizar, de forma voluntária, ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável e ampliem o bem-estar de comunidades carentes. Eles participarão do Projeto Rondon, uma ação do Governo Federal, coordenada pelo Ministério da Defesa, que realiza a capacitação de agentes multiplicadores de comunidades carentes, em vários locais do país.

O Projeto Rondon realizará em julho, no período de 6 a 22, a Operação Açaí, em 19 municípios do Estado do Pará e no período de 13 a 29, a Operação Capim Dourado, em 15 municípios do Estado do Tocantins.

Nas duas operações participarão 68 diferentes Instituições de Ensino Superior IES, oriundas de 11 diferentes estados da Federação.

Criado em 1967, o Projeto Rondon teve grande sucesso nas décadas de 1970 e 1980. Foi extinto em 1989 e retomado em 2005, com o apoio da FUNCEB, que atualmente é responsável pela sua gestão financeira e administrativa.

Para o Diretor de Planejamento da Fundação Cultural Exército Brasileiro (FUNCEB), Ivan Cosme Pinheiro, que participou do lançamento da Operação Açaí, em Belém, o mais importante é manter a distribuição geográfica de selecionados, garantindo que universitários de todas as regiões do País tenham contato com realidades bem diferentes à sua.


Durante as operações, os universitários realizarão diversas palestras e oficinas sobre os temas de comunicação, saúde, lazer, esporte, educação, desenvolvimento sustentável, trabalho e justiça. Os estudantes trabalharão, prioritariamente, com agentes multiplicadores, tais como funcionários das prefeituras, professores, agentes de saúde e lideranças locais, o que permitirá maior retenção e disseminação dos conhecimentos a serem passados pelos estudantes.

Em cada município trabalharão 20 voluntários de duas diferentes instituições de ensino superior IES. A intenção é fazer com que, desde o primeiro momento, as equipes aprendam a trocar experiências e informações, de modo a integrar sua forma de atuação.

O Projeto proporciona o intercâmbio dos futuros profissionais com uma realidade distante daquelas existentes nos seus municípios de origem, oferecendo oportunidade de crescimento pessoal e de incremento da consciência cidadã.


Áreas beneficiadas

Municípios do Pará: Bonito, Cachoeira do Arari, Curralinho, Curuçá, Garrafão do Norte, Ipixuna do Pará, Magalhães Barata, Marapanim, Ourém, Peixe-Boi, Primavera, Ponta de Pedras, Quatipuru, Santarém Novo, São Domingos do Capim, São João de Pirabas, São João da Ponta, São Sebastião da Boa Vista e Tracuateua.

Municípios do Tocantins Aparecida do Rio Negro, Arapoema, Barrolândia, Caseara, Colinas do Tocantins, Itacajá, Itapiratins, Marianópolis do Tocantins, Miranorte, Nova Olinda, Palmeirante, Pedro Afonso, Pequizeiro, Porto Nacional e Tocantínia.

(Com informações da equipe de cobertura da UCB e do Ministério da Defesa)


VOLTAR
check our Beach wedding dresses collection
Associação Comercial de SP Associação Comercial de SP DPZ FIAT ITAÚ

INSTITUIDORES E PARCEIROS                    LINKS                    TEMPO                    MAPA DO SITE
© Fundação Cultural Exército Brasileiro. Todos os direitos reservados.  Criação FamilySites